top of page
Buscar
  • Foto do escritorVeterinária Saúde Animal

Sarna em Cachorro: Como Tratar e Quais os Sinais da Doença?

A sarna em cachorro é conhecida por causar bastante incômodo no cãozinho infectado. Mesmo sendo um problema frequente, pouca gente sabe que a sarna canina pode ser ser causada por diferentes tipos de ácaros que se alojam na pele. Assim, os sinais e tratamentos necessários variam de acordo com cada tipo de ácaro.

Sarna em cachorro: o que é?


Sarna canina é uma doença de pele causada por ácaros. O parasita se aloja na pele do animal e se alimenta dela. Com a presença do ácaro ocasionando a sarna, o cachorro sente muita coceira e a pele apresenta vermelhidão. A sarna em cachorro pode ser causada por diferentes tipos de ácaros. Por isso, existem três tipos de sarna canina: sarna sarcóptica (escabiose), sarna otodécica (sarna de ouvido) e sarna demodécica (demodicose). Dentre esses tipos de sarna de cachorro, a sarcóptica pode ser transmitida para humanos também - ou seja, é uma zoonose. Além das diferentes causas, os tipos de sarna em cachorro se diferenciam pelas regiões do corpo que afetam e pelos sinais que apresentam.


Tipos de sarna de cachorro: veja os sinais de cada tipo


A sarna em cachorro pode ser causada por três tipos de ácaros e, consequentemente, se manifestam de três maneiras distintas. Cada um tende a preferir se alojar em uma determinada região do corpo, apresentando, assim, sinais e reações diferentes. Porém, em todos os tipos de sarna canina o animal terá incômodo, coceira e feridas.


Sarna sarcóptica (escabiose): esse é um dos tipos de sarna mais comuns dentre todos os animais. A sarna sarcóptica é causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei e pode ser transmitida tanto para humanos quanto para outros animais que entram em contato direto com o cão infectado. O ácaro responsável por esse tipo de sarna de cachorro costuma agir na região peitoral, na barriga e nos ouvidos do animal, com diferentes erupções na pele do animal, que vão de manchas e bolhas até crostas amareladas. Além disso, as feridas favorecem o aparecimento de infecções causadas por bactérias e fungos. Os sinais mais comuns são:


Coceira

Vermelhidão na pele

Queda de pelos

Perda de apetite


Sarna demodécica (demodicose): É causada pelo ácaro Demodex canis, que já se encontra normalmente na pele do animal e prolifera quando o pet está com a imunidade baixa. A sarna canina demodécica pode se manifestar em pontos isolados como cotovelos, calcanhares, queixo, região do focinho, perto dos olhos e perto da boca do animal (sarna canina localizada) ou acometer mais de cinco pontos de uma vez (sarna canina generalizada).


Dentre os sinais mais comuns da Demodicose, estão:


Oleosidade

Queda dos pelos

Infecções

Inchaço

Descamação

Vermelhidão da pele

Manchas escuras

Aspereza da pele na região infectada


Sarna otodécica (sarna de ouvido): esse tipo de sarna canina fica restrito à região dos ouvidos do animal. Causada pelo ácaro Otodectes cynotis, os principais sinais da sarna otodécica são o acúmulo de cera e muita coceira tanto na orelha quanto no ouvido do animal. A partir destes sinais da sarna, cachorro pode se ferir ao tentar aliviar o incômodo nas orelhas. Consequentemente, o cão pode também desenvolver inflamações como a otite.


Qual é o remédio para sarna de cachorro ideal para cada tipo de infecção?


Por trazer tantos problemas ao animal, a sarna em cachorro precisa ser controlada o mais rápido possível. Quanto antes for tratada, menor o incômodo no animal e o risco de contrair outras infecções. Mas após diagnosticar a sarna em um cachorro, como tratar?


Sarna sarcóptica: nesse tipo de sarna canina, tratamento é considerado mais simples. Geralmente, medicamentos tópicos, como cremes e pomadas que devem ser aplicados nas regiões afetadas. Se houver necessidade, o veterinário também pode receitar um remédio para sarna de cachorro específico para o caso do animal. É ele que vai especificar exatamente o que é bom para sarna de cachorro em cada indivíduo. Banhos antiácaros com sabonetes específicos também ajudam a, pelo menos, aliviar a proliferação dos parasitas no corpo do animal.


Sarna de ouvido: para cuidar da sarna otodécica de um cão, o tratamento é parecido com o da sarna sarcóptica canina. O processo é basicamente o mesmo, mas os medicamentos devem ser específicos para a região. O banho antiácaro também é uma boa maneira de controlar a sarna otodécica em um cachorro. Uma consulta no veterinário é essencial para que ele explique exatamente o que é bom contra a sarna de otodécica de acordo com o grau do problema no ouvido do seu pet. Caso desenvolva otite, o tratamento deve ser voltado para essa condição também


Sarna demodécica: esse é o único tipo de sarna de cachorro que não pode ser curada completamente. Conseguimos tratar a crise e as lesões, mas o problema poderá voltar no futuro. Se o animal não tiver nenhum problema no sistema imunológico durante a vida, a sarna demodécica pode ser controlada com o uso regular de shampoos e cremes antiácaro. Nos casos mais graves da sarna canina, o tratamento deverá ser feito com medicamentos orais. Todo o processo deve ser acompanhado por um profissional médico veterinário.


Como prevenir a sarna nos cães?


Como falamos, as sarnas sarcóptica e otodécica são transmitidas pelo contato com animais contaminados. Por isso, a principal maneira de prevenir esses tipos da doença é evitando esse contato. Na suspeita de um animal contaminado, não deixe seu pet se aproximar dele. Evite também locais e objetos contaminados. Outra maneira de prevenir a sarna em um cachorro é através da higiene correta. Os ácaros podem estar presentes no ambiente, então é importante manter sempre os locais higienizados. Também é necessário ter uma rotina de banhos frequente, sempre em locais de segurança. Garantir o fortalecimento do sistema imunológico do animal através da alimentação também pode impedir a proliferação dos ácaros e ajudar na recuperação, caso contraia algum dos tipos de sarna.


Para os animais que já nascem com a Demodicose, o ideal é tomar todos os cuidados com a saúde desde filhote. Isso evitará os casos mais graves da doença. Como a sarna demodécica se manifesta quando há uma baixa na imunidade, é fundamental estar sempre cuidando da saúde do animal. Uma boa alimentação e visitas frequentes ao veterinário são essenciais no controle e prevenção da doença. A castração também deve ser considerada, para evitar que a sarna canina passe para os filhotinhos.


Aqui na Veterinária Saúde Animal, além dos nossos veterinários clínicos gerais disponíveis 24 horas, temos também veterinário especializado em Dermatologia. Para agendar um atendimento é só entrar em contato com a nossa recepção.









Veterinária Saúde Animal 24H

Rua São João, 100 - Centro - Itaboraí - RJ

(21) 2635 1136 ou 2635 3291

22.254 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Manda tatakala Joel
Manda tatakala Joel
há 5 dias

Obrigado pela orientação.

Like
bottom of page